Heróis e Arquétipos -Acorda a tua Força Interior

Se queres sair da tua zona de conforto e encontrar-te contigo mesmo, nunca é tarde mas também nunca é demasiado cedo.

Porque não havias de ser o herói da tua própria história?
Há quem escolha vidas monótonas ou pobres de aventura mas tu não tens de fazer o mesmo. Aventura não é só fazer desportos radicais ou ir para sítios perigosos.
A jornada mais compensadora está à espera de quem se aventura para lá do território batido das suas limitações.

Os trabalhos de J. Campbell sobre as grandes histórias e mitos da humanidade e os de C. Jung sobre símbolos, arquétipos e inconsciente colectivo têm-me inspirado e a muitas pessoas que procuram modelos robustos para práticas de descoberta e crescimento pessoal.

Tenho usado activamente o conceito de Jornada do Herói de Campbell e a ideia de Arquétipos de Jung sobre uma estrutura comum: o desenvolvimento do ser integral em torno dos temas de Ego, Alma e Self.

A nossa jornada enquanto seres humanos únicos e individuais começa pelo reconhecimento e estruturação do Ego, instância executiva da mente.

Na jornada do herói, o protagonista (uma personagem de fábula ou uma pessoa normal como tu e eu) começa por ter consciência de que não pertence ao lugar onde está ou pode suceder que simplesmente seja atirado para fora do seu mundo costumeiro.
A verdadeira viagem obriga-o a ultrapassar a bem conhecida zona de conforto.
Os ritos de iniciação retiram do seu mundo normal o jovem que quer passar à idade adulta e levam-no a empreender um processo em que se vai confrontar com a separação, a dor, o desconforto, o imprevisto, e os seu medos mais profundos.

O encontro da Alma é feito principalmente na idade adulta, e os arquétipos do Amante, do Buscador, do Criador e do Destruidor ajudam-nos a convocar as energias de que precisamos para ocuparmos o nosso espaço no mundo.
Na Jornada do herói, o protagonista vai defrontar os seus Dragões, procurar ajuda de Guardiães e conquistar o seu Tesouro.

Na terceira fase, do Regresso e da construção do Self (Eu completo), o Herói pode voltar a casa mas volta diferente, talvez tenha saído deserdado e retorna como afortunado, de órfão pode ter passado a príncipe herdeiro do reino.
A fase do Self completa-nos como seres inteiros capazes de partilhar o seu tesouro com a comunidade.

Todos somos Heróis na jornada de viver. Saímos ou somos expulsos da zona de conforto, temos o Ego posto à prova, desenvolvemos o espaço da Alma e conquistamos um Tesouro com o qual nos completamos.

Os Arquétipos são uma forma de energia promordial com a qual nos ajudam a tornarmo-nos seres mais inteiros e integrados na Jornada da Vida.

Se quisere sentir o impacto profundo destes dois modelos, faço-te o convite para participares numa das edições do curso de 12 Arquétipos na Jornada de Vida, ou, para uma experiência ainda mais vasta, intensa e duradoura, num dos Retiros já agendados para 2019 que co-facilito com Margarida Macedo na equipa Voar a Cores:

1. Chama por Ti nos dias 25 a 28 de Abril, na Casa Raiz em Avecasta, perto de F. do Zêzere

2. Arquétipos – Acorda a tua Força Interior nos dias 8 a 10 de Junho na Quinta da Cerca, uma aprazível e confortável quinta biológica perto de Tábua.

Retiro Chama por Ti tem os seguintes temas:
1. Início: O Despertar, ouvir a Chamada.
2. Partilhar o Sonho
3. Planear a Viagem
4. Companheiros de Jornada
5. Objectivos e Propósito
6. Centragem e Alinhamento
7. O Concerto das Vozes/arquétipos
8. A Dança das Partes
9. O Rio do Tempo
10.Regresso ao Novo Mundo. Contrato consigo.

Retiro Arquétipos – Acorda a tua Força Interior  trabalha com os 12 temas arquetípicos, explorando ainda os temas da Sombra e Anima/Animus. Haverá tempo para mais exercícios de integração e dinâmicas de grupo.

Em ambos os retiros dispomos de ocasiões para actividades opcionais de grupo ou individuais bem como para ter apoio directo dos facilitadores.